Uma característica importante a ser observada na escolha de uma lâmpada é a temperatura de cor que é medida em Kelvin (k), que se distinguem por cores quentes, neutras e frias e interferem diretamente na ambientação e no estimulo das atividades.

Para atividade laborativas, as lâmpadas de cores neutras e frias são recomendadas, embora com a evolução da arquitetura que vem cada vez mais integrando ambientes, este conceito vem caindo por terra e hoje em dia também tem sido utilzados lâmpadas com cores quentes nestes locais.

Para atividades não laborativa as lâmpadas de cores quentes são imperativas pois, são acolhedoras, nos levam ao relaxamento, intimidade e descanso.

Abaixo segue tabela com nossa recomendação de uso:

  • Temperaturas de Cores de lâmpadas LED

2.200 à 2.400K – lâmpadas conhecidas como Vintage, de aparência alaranjada e muito decorativas;

2.700K – lâmpadas com mesma temperatura de cor das incandescentes e as halógenas que eram muito utilizadas em projetos;

3.000K – utilizadas muito em placas de LED e nas lâmpadas LED tubulares, que tem substituído as fluorescentes;

4.000K – utilizadas muito em placas de LED e nas lâmpadas LED tubulares, que tem substituído as fluorescentes.

6.500K – utilizadas muito em placas de LED e nas lâmpadas LED tubulares, que tem substituído as fluorescentes